A aromaterapia é uma técnica natural que utiliza o aroma e as partículas liberadas por diferentes óleos essenciais para estimular diversas partes do cérebro. Portanto, é muito utilizada como terapia adicional em tratamentos como: ansiedade, insônia, depressão, asma e, até mesmo, resfriado. Também ajuda a fortalecer as defesas do nosso organismo.

Alguns dos óleos essenciais mais utilizados na aromaterapia são:

Lavanda – Excesso de estresse, dor de cabeça, resfriados, insônia e problemas respiratórios.

Alecrim – Cansaço mental, falta de memória, dificuldade de concentração, dor de cabeça, enxaqueca, dores musculares e dores articulares.

Canela – Cansaço físico ou mental, tonturas, irritabilidade, dor de cabeça, falta de concentração, cólicas menstruais e dificuldade em relaxar.

Bergamota – Excesso de estresse, depressão, ansiedade, infecções da pele, má digestão.

Camomila – Excesso de estresse, tensão muscular, depressão e inflamação do sistema urinário.

Eucalipto – Problemas respiratórios, dor de cabeça, enxaqueca, dores musculares, febre e tensão muscular.

Limão – Falta de concentração, ansiedade, excesso de estresse, falta de energia, sistema imune enfraquecido, dor de cabeça, má digestão e febre.

Sândalo – Dor no peito, excesso de estresse, tensão muscular, diminuição da libido.

Como aproveitar os efeitos das essências?

1. Inalação

A inalação é a forma mais completa de obter os efeitos e benefícios dos óleos essenciais, pois permite que as moléculas consigam chegar facilmente no sistema límbico do cérebro. Assim, cria alterações no funcionamento do corpo, que o tornam capaz de se curar.

Deve-se iniciar com inalações leves e, depois, ir aumentando o número de inalações e a intensidade, como indicado:

  • Inalações curtas: 3 a 7 respirações seguidas, várias vezes ao dia;
  • Inalações médias: 10 a 15 respirações seguidas, várias vezes ao dia;
  • Inalações longas: 10 a 15 minutos de respirações seguidas, 2 a 3 vezes ao dia.

Para fazer as inalações corretamente, deve-se respirar o óleo diretamente do frasco, inspirando profundamente e, depois, segurando o ar por 2 a 3 segundos, antes de expirar.

O ideal é que sempre se utilizem óleos essenciais biológicos certificados, para evitar inalar pesticidas e outros químicos que podem acabar intoxicando o organismo.


2. Aromatizador

Neste caso, adicionam-se 2 ou 3 gotas do óleo escolhido no interior de um aparelho com água que cria uma nuvem de fumaça e libera o aroma por todo o cômodo.

A Joape conta com mais de 30 essências aromatizantes que, além de deixar a sua casa perfumada, trazem diversos benefícios como redução do estresse, por exemplo. Também temos uma linha com difusores de aromas para perfumar o ambiente de forma simples e eficiente. Confira a nossa linha e converse com a nossa equipe!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat